• Conselhos para prevenir a desidratação

Vaga de calor: conselhos para prevenir a desidratação

2018-08-01 10:08:03

A partir de hoje, regista-se um aumento significativo da temperatura e uma descida da humidade relativa em Portugal, estando previstas temperaturas máximas entre os 36 e os 42 entre os dias 2 e 5 de agosto para a cidade de Lisboa.

Esta situação meteorológica, de tempo muito quente e seco, deverá persistir pelo menos até domingo, pelo que é essencial prevenir os efeitos negativos do calor intenso na saúde. 

Nesse sentido, a Junta de Freguesia do Areeiro partilha alguns conselhos da Direção-Geral de Saúde. 

 

 

 

Dicas para prevenir a desidratação e proteger-se do calor:
  • Procure ambientes frescos (preferencialmente climatizados);
  • Evite que o calor entre dentro das habitações; corra as persianas ou portadas e mantenha o ar circulante dentro de casa; refresque a habitação e evite ligar fornos;
  • Beba água ou sumos de fruta natural sem açúcar e evite o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Evite a exposição direta ao sol, principalmente entre as 11 e as 17 horas;
  • Utilize roupa solta (algodão), que cubra a maior parte do corpo, chapéu de abas largas e óculos de sol;
  • Utilize protetor solar com fator > 30 e renove a sua aplicação de 2 em 2 horas;
  • Escolha as horas de menor calor para viajar de carro;
  • Não permaneça dentro de viaturas estacionadas e expostas ao sol, nem deixe os animais domésticos no carro;
  • Evite atividades que exijam grandes esforços físicos;
  • Dê atenção especial a grupos mais vulneráveis ao calor, tais como: Crianças; Idosos; Doentes crónicos; Grávidas; Pessoas com mobilidade reduzida; Trabalhadores com atividade no exterior; e Pessoas isoladas;
  • Ofereça água aos recém-nascidos, crianças, pessoas idosas e pessoas doentes porque podem não manifestar sede;
  • Os doentes crónicos ou sujeitos a medicação e/ou dietas específicas devem seguir as recomendações do médico assistente;
  • As crianças com menos de seis meses não devem ser sujeitas a exposição solar, devendo evitar-se a exposição direta de crianças com menos de três anos (usar roupa e protetor solar >50).