• Fernando Braamcamp defende intervenção no Portugal Novo, revisão da carta educativa e mais creches

Fernando Braamcamp defende intervenção no Portugal Novo, revisão da carta educativa e mais creches

2018-03-08 17:29:03

No âmbito da reunião descentralizada da Câmara Municipal de Lisboa, de dia 7 de março, o Presidente da Junta de Freguesia do Areeiro começou a sua intervenção com destaque para o caso do bairro do Portugal Novo e da preocupação com a segurança da população, nomeadamente com as redes da água, gás e eletricidade, «porque as pessoas são o mais importante da freguesia e da cidade». 

A falta de equipamentos desportivos, mercados e piscinas, bem como a ausência de respostas ao nível da existência de creches, na freguesia do Areeiro, também não foram esquecidos na intervenção de Fernando Braamcamp que decorreu, ontem, nas instalações da Escola Secundária D. Filipa de Lencastre.  

Fernando Braamcamp destacou o facto de ter apelado recentemente ao Presidente da Câmara Municipal, Fernando Medina, para a importância de ser criada uma resposta para o défice de creches para as nossas crianças. A passagem do Arquivo Municipal do Arco do Cego para a Junta de Freguesia do Areeiro e a criação de uma creche nesse edifício seria, por isso, uma solução positiva e o Presidente da Junta de Freguesia do Areeiro acredita que essa situação se venha a concretizar em breve.   

A carta educativa foi outro dos pontos centrais da intervenção de Fernando Braamcamp que lamentou o facto desta ser um "flop". «Não faz sentido nenhum chamar-se carta educativa porque aquilo não educa nada, a começar pelas pessoas que fizeram a carta», declarou. Por exemplo, quem vive na Praça de Londres não tem direito a colocar as crianças na Escola Secundária D. Filipa de Lencastre.